Pesquisa de clonalidade em linfócitos T



Sinonímias:

  • Clonalidade T
  • Rearranjo gênico células T
  • LNH-T
  • FR3-JH
  • FR2-JH
  • Linfoma não-Hodgkin células T
  • IGH

Prazo de resultado: 10 dias

Método: Reação em cadeia da polimerase em DNA (PCR-DNA)

Breve explicação do exame: Indicação: Linfoproliferações T clonais vs. hiperplasias reativas. Definição de linhagem em leucemias agudas indiferenciadas (linfóide T vs. B ou mielóide). Utilizam-se  "primers"  complementares  aos  segmentos gênicos que compõem a cadeia beta do receptor de celulas T. Os produtos da reação de PCR são analisados por eletroforese capilar. Neste método uma população clonal produz um pico único em contraste com uma população policlonal que, quando presente, apresenta vários picos. A sensibilidade da metodologia utilizada é de 1-3%. Em neoplasias clonais maduras de origem T, a prevalência de clonalidade e de 90%. Assim, a ausência de um pico monoclonal não e excludente para o diagnóstico de uma doença clonal de origem T. 

Médico responsável: Dr. Francisco de Assis Salomão Monteiro

Material: Sangue Total

Recipiente: Tubo EDTA Rolha Roxa

Quantidade de recipientes: 1

Volume: 3 mL


Documentos necessários para realização do exame

  • Termo de consentimento assinado + Questionário preenchido (REQ02085) - Download aqui
  • Cópia do pedido médico